Atacado de roupas – direto da fábrica – estilo – tendência – roupas importadas – importação de roupas – moda feminina – moda masculino

baby-look-femininas-vogue-balenciaga-gucci

As produções mais estilosas com baby look

Como usar baby look?

Os modelos de baby look são muito famosos, mas são tão populares que nem percebemos que eles estão presentes em quase todas as composições fashion. Esse é o caso da camiseta feminina. Tornou-se tão usada porque atende todos os públicos, adultos e crianças, básicos, ousados ou discretos, pois tudo depende da maneira como você os combina.

A peça é muito versátil e permite diversas possibilidades para quem busca o look perfeito. Ela pode ser tudo o que está faltando no seu armário, para você criar visuais ainda mais estilosos e bonitos.

Precisando de uma ajuda para fazer as combinações? Então confira a seguir tudo o que você precisa saber sobre essa peça-chave no closet feminino.

O que são baby looks femininas?

As baby looks são aquelas camisetas mais justas, com mangas e comprimento menores que as tradicionais. Elas são as favoritas do público feminino, que gosta do modelo por delinear o corpo e ser uma peça muito versátil, combinando com diversas ocasiões e estilos.

Por muitas vezes, por não termos noção da versatilidade de uma blusa básica feminina, preparamos um artigo repleto de dicas para que possa aproveitar o máximo das suas roupas e possa criar combinações estilosas infalíveis.

Como usar uma camiseta baby look?

Se você acha que a blusa baby look é roupa de ir à academia ou muito simples para sair, vamos te provar que ela arrasa e é um verdadeiro coringa da moda.  Devido à sua simplicidade e aspecto mais básico, esse tipo de peça, em qualquer modelo que seja, vai combinar praticamente com tudo.

Então, talvez, esteja na hora de considerar ter uma ou várias dessas peças no armário. Usar só com calça jeans não é, nem de longe, uma obrigatoriedade. Você pode ousar e inovar com essa peça. Veja só as dicas que separamos:

 

Baby look + Calça

baby-look-feminina-adidas-com-laco-branca

Como dissemos, a camiseta baby look feminina branca Adidas, por exemplo, é um item coringa no guarda-roupa.

É uma ótima opção para combinar com jeans ou para compor produções com peças mais coloridas. O mix entre o clean e o estampado também fica incrível.

Veja essa inspiração do nosso looks. Postamos uma calça Jeans e tênis branco, para combinar com a baby look Adidas. Arrasou, não é?

 

 

Baby look branca + Saia

aby-look-vogue-preta-branca

 

 

Quem disse que camiseta básica não combina com um look mais moderno?
Optamos por uma baby look da vogue e combinou com uma saia preta.

O mix uniu o clássico à modernidade e ficou show!

 

 

Estilo ladylike

camiseta-gucci-saia-tecido-brilhoso

 

 

O estilo ladylike é composto por um visual com um ar vintage, inspirado nos anos 40-50, cintura bem marcada e saia rodada na altura do joelho.

Apostamos numa Camiseta da Gucci, com uma saia de tecido brilhoso.

Elegância e estilo, assim podemos resumir esta produção.

 

 

 

Estilo Básico

 camiseta-gucci-basic-com-calca-jeans-branca

 

 

Quer apostar em um visual mais básico?

A combinação da baby look com uma calça jeans branca ou legue de couro te deixará cheia de estilo.

Apostamos na camiseta com estampa da Gucci básica para ficar com o visual ainda mais fashion e jovem.

 

 

 

Estilo streetwear

baby-look-calvin-kelin

 

Pra quem gosta de conforto, sem perder o estilo, o streetwear é uma ótima escolha.

Tem influências urbanas e esportivas, esse visual tem uma pegada jovem e original, de mostrar atitude por meio das roupas.

O look da loja Roupas Atacado apostou na nossa coleção de Baby Look femininas, esta é com estampa Calvin Klein, mais uma calça jeans.

 

 

Como inovar usando baby look?

As blusas baby look femininas são ótimas para ocasiões informais, usando uma saia ou shorts jeans, por exemplo. Para um visual mais formal, opte fazer combinações com peças mais elegantes, como saias e saltos altos.

Para te ajudar, neste artigo separamos alguns looks que ficam lindos com as camisetas da Lojas Roupas Atacado

moda-feminina-marcas-feminina-em-atacado

Quais são as melhores marcas de luxo de roupa feminina?

Existentes desde a pré-história, as roupas são peças importantes no dia a dia, e não está ligado somente à necessidade de proteção contra as agressões externas e o frio, mas também constituía um adorno.

O vestuário evoluiu junto da humanidade e se adaptou as suas necessidades e se tornou um reflexo das questões sociais, políticas, religiosas e morais de todas as fases vivenciadas pelo ser humano.

Confiram mais sobre a história das melhores marcas de luxo de roupa feminina:

1. Gucci

Quais são as melhores marcas de luxo de roupa feminina? 1

A marca Gucci foi fundada pelo italiano Guccio Gucci em Florença em 1921.

Guccio trabalhou como maitrê no famoso hotel Savoy, localizado em Londres, ainda na virada do século 19. No ano de 1921, acabou retornando para Florença e abriu sua primeira loja, utilizando todas as economias que conseguira guardar enquanto trabalhava em Londres.

Ele começou a vender acessórios de viagens (malas e valises de alto padrão), sempre feitos em couro de alta qualidade que vinham da região de Toscana, confeccionados pelos melhores artesãos da cidade, incluindo membros de sua própria família. Sua modesta loja era um reflexo de seu próprio estilo: elegante e impecável, e não demorou muito para que chamasse a atenção da alta burguesia e nobreza florentina.

Com o grande sucesso, a Gucci ultrapassou as fronteiras da cidade e se impôs como uma das marcas mais conhecidas e preferidas da elite italiana. Assim que suas vendas cresceram, Guccio pode abrir uma pequena oficina para começar a confeccionar seus próprios produtos. Alguns anos mais tarde, em 1937, a maca inaugurou uma fábrica maior em Lungarno Guicciardini.

Nos anos seguintes, o sucesso da marca italiana era estrondoso em todo o mundo e suas bolsas, artigos de viagens, acessórios e sapatos eram artigos de desejo de milhares de pessoas. A primeira coleção de roupas no entanto foi lançada apenas em 1961, quando foram introduzidos os tecidos estampados com a estampa clássica GG entrelaçados e com estampa floral (que foi criada especialmente para Grace Kelly).

A primeira coleção prêt-à-porter foi lançada na década de 1980 com grande pompa nos mais importantes desfiles de moda. A empresa foi salva da deterioração quando Domenico Del Sole elegeu Tom Ford como diretor criativo da marca. O estilista americano então criou coleções e campanhas publicitárias cheias de sensualidade que foram bem aceitas pela imprensa e público.

Com a entrada de Alessandro Michele  no cargo de diretor criativo da Gucci em 2015, a marca ganhou um visual mais jovem e suas linhas de roupa ganharam grande destaque com estampas inovadoras que se tornaram características, como a de tigre, a abelha e a icônica frase “Blind for Love” (“Cego por Amor” em tradução livre), além de influências das décadas passadas como estampas geométricas, superfícies metalizadas e cores da estética vintage. Alessandro conquistou de vez a geração millennial, fazendo com que a Gucci se tornasse uma das marcas mais populares do momento.

2. Chanel

baby-look-feminina-chanel.jpeg

Uma das marcas mais conhecidas do mundo, a Chanel foi fundada por Gabrielle Chanel em 1910.

Antes de abrir sua primeira loja, Gabrielle trabalhou como balconista em uma loja de tecidos (onde aprendeu a profissão de costureira e manejar a agulha com perfeição) e no Café Beuglant de la Rotonde.

Com grande ambição de crescer na vida, Chanel começou a se envolver com homens ricos que podiam lhe ajudar. Seu envolvimento com o oficial da cavalaria Etienne Balsan a levou à Paris e a inseriu na alta sociedade da capital francesa. Com a ajuda do cobiçado playboy inglês Arthur Capel, conseguiu abrir sua primeira loja em 1910.

O caminho para o sucesso não foi fácil. Chanel teve de enfrentar a sociedade machista do século XX, e uma mentalidade onde as mulheres não tinham muito espaço na sociedade. No começo de sua carreira na moda, vendia elegantes chapéus femininos e acessórios. A loja era localizada na região da Balsan, ponto de encontro de burgueses e políticos franceses, o que deu grande vantagem e oportunidade para Gabrielle vender seus sofisticados chapéus.

Com um estilo simples, sem adorno e flores, seus chapéus conquistaram as damas parisienses que frequentavam o jóquei clube da cidade. Chanel gostava de ousar em seus trajes, misturando peças femininas e masculinas, o que incomodava os homens da sociedade (e fato que a incentivou a se dedicar à costura). Arthur viu em Coco uma futura mulher de negócios, e a ajudou a comprar um imóvel no prestigiado endereço 21 Rue Cambon.

Suas peças com corte simples encantaram as mulheres, e, em 1913 (antes da Primeira Guerra Mundial) inaugurou duas boutiques simultaneamente em Deauville e em Paris. Nesta época, a estilista começou a confeccionar roupas esportivas femininas como, por exemplo, blusas com golas rolês, que tinham inspiração nos marinheiros e eram feitas de malha e tricô.

Dois anos mais tarde, em 1915, abriu seu primeiro ateliê de Alta Costura, e, em 1918, se fixou definitivamente no número 31 da Rue Cambon, onde a loja está até hoje. Coco revolucionou o mundo da moda do Século XX ao libertar as mulheres de faixas e corpetes apertados em saias de babados, fazendo com que elas se sentissem poderosas e livres usando roupas mais simples e práticas.

Ao decorrer das décadas, a estilista francesa foi responsável por inúmeras peças que atualmente são icônicas, como peças em jérsei, cardigãs, tailleurs em tweed, saias plissadas, vestidos em cortes retos em sem mangas, e, é claro, o famoso vestido pretinho básico. Com um estilo chique e minimalista, Chanel foi pioneira e visionária em diversos aspectos da moda feminina e suas criações foram inovadoras e se tornaram peças clássicas nos dias de hoje.

3. Burberry

Camiseta-Burberry-branca-urso-xadrez.jpeg

A Burberry foi fundada em 1856 por Thomas Burberry em Basingstoke, Inglaterra.

Aos 21 anos de idade, Thomas abriu uma pequena loja especializada em roupas para atividades esportivas, como a caça e a pesca. Aprendiz de tecelão, preocupava-se muito com a qualidade de seus produtos e, com menos de 20 anos de história, se tornou muito popular entre os ingleses. Sua loja se tornou um grande empório, onde tinha uma clientela sofisticada e rica.

Sua grande inovação se deu na criação do gabardine, tecido impermeável, respirável e extremamente resistente para dias chuvosos. O tecido virou matéria-prima de guarda-chuvas e indumentária para facilitar a vida de exploradores e esportistas, mas logo caiu no gosto de todos os clientes da Burberry.

Em 1891, sob o nome de Thomas Burberry & Sons, a marca abriu sua nova loja na região de West End, em Londres. No ano de 1895, Thomas foi “convocado” pelo exército britânico para desenvolver um casaco para os oficiais, peça que seria antecessora ao Trench Coat. Era o surgimento da famosa capa de chuva, adaptada ao estilo militar.

Em 1914, a empresa foi comissionada pelo escritório de guerra para adaptar o antigo casaco dos oficiais para combate. Sendo assim, adicionaram dragonas para exibir as patentes dos oficiais, a aba sobreposta no peito oferecia maior segurança, enquanto o protetor contra chuva na parte superior das costas garantia que a água não entrasse em contato com o corpo, e ali nascia a versão trench coat que conhecemos hoje, um casaco extremamente quente e resistente, que durante a Primeira Guerra Mundial foi vestido por meio milhão de soldados britânicos, fato que ajudou a aumentar sua popularidade.

Outro fator que fez com que a Burberry ganhasse mais notoriedade foi o fato de que o Rei George V se tornou grande fã da marca, e era visto usando casacos em diferentes ocasiões. Atualmente a marca se configura como uma das mais tradicionais e conhecidas do Reino Unido destaque com suas peças facilmente reconhecidas pelo mundo inteiro.

O icônico tecido xadrez (nas cores bege, preto, vermelho e branco) foi introduzido no ano de 1924 e logo foi patenteado, se tornando assim a marca registrada Burberry e passou a ser utilizado em um primeiro momento nos forros dos casacos da marca e, posteriormente, em diversos produtos, desde peças de roupas, à bolsas e acessórios.

Após alguns anos em estagnação (mas ainda de muita tradição e sucesso), Roberto Menichetti (o então diretor criativo da marca britânica) desenvolveu a linha de roupas Burberry Prorsum em 1998, onde criou peças com um preço mais elevado, onde misturou  estampas e cores, sobrepôs peças e embaralhou o clássico com o novo.

Atualmente sob a direção criativa de Riccardo Tisci, a icônica marca inglesa busca uma aproximação mais moderna e descolada, com peças de roupas que combinem a moda de rua com a sofisticação, elegância e tradição da Burberry.

4. Dolce & Gabbana

A Dolce & Gabbana foi fundada por Domenico Dolce e Stefano Gabbana em 1985 na Itália.

Domenico e Stefano se conheceram no começo dos anos 1980 quando trabalhavam como assistentes do estilista Giorgio Correggiari em Milão. A dupla teve uma visão de como gostariam de vestir as mulheres, então, em 1982, abriram um pequeno ateliê em Milão onde trabalhavam como freelancers para grandes marcas da cidade.

Em 1985 lançaram sua primeira coleção chamada “Donna-Donna” durante a semana de moda de Milão dentro da categoria Novos Talentos. Como não possuíam dinheiro para contratar modelos para desfilarem, foram ajudados por amigos para mostrarem a coleção. O sucesso veio de imediato e a marca se tornou a queridinha da imprensa e ganhou espaço dentro do cenário de moda italiana com suas criações femininas, sexy e com grande influência do sul da Itália.

Em 1987 a marca abriu seu primeiro showroom e conquistou admiradoras famosas, como Madonna e Isabella Rossellini, nomes que ajudaram a marca a ganhar destaque internacional da noite para o dia. No final dessa década, a D&G começou a abrir suas primeiras lojas próprias em Tóquio, Milão e Hong Kong.

No começo da década de 1990, a dupla lançou sua primeira coleção de roupas masculinas e ousaram nos próximos anos ao vestir modelos como Linda Evangelista e Naomi Campbell com roupas desta coleção. A marca italiana, que começou como um negócio apenas de roupas femininas, expandiu sua linha de produtos, abrangendo agora acessórios, calçados e bolsas.

Nos anos 2000, a Dolce & Gabbana reintegrou a produção e a distribuição de lingeries, moda praia e acessórios em tecido (lenços e gravatas), que antes eram licenciados. Outra divisão dentro da marca também foi inaugurada, desta vez a de couros e calçados. Paralelamente a esta abertura, uma linha de relógios foi lançada no mercado, e a Dolce se tornou a primeira a colocar cristais Swarovski em suas peças.

Atualmente, a marca italiana é conhecida por suas estampas coloridas, alegres, divertidas e inovadoras, sempre seguindo sua marca registrada de contemplar as tradições do sul da Itália e possuir roupas com  um estilo extravagantes e luxuoso.

5. Valentino

A marca italiana Valentino foi fundada por Valentino Garavani em 1960.

Nascido em Voghera, pequena cidade ao norte de Milão, o italiano tinha adoração por arquitetura, escultura e pinturas e mostrou-se um competente desenhista, especialmente em figurinos para o cinema, que era sua grande paixão.

Movido por esse amor, matriculou-se em um curso de desenho de moda no Instituto Santa Maria, localizado em Milão. Entretanto, aos 18 anos, se mudou para Paris com o objetivo de estudar na Câmara Sindical da Alta Costura. Após 2 anos na cidade, o italiano ficou em primeiro lugar em um concurso em 1952, o que lhe garantiu um emprego no ateliê de Jean Dessès, onde permaneceu por 5 anos.

Em 1957, Valentino seguiu Guy Laroche, que foi seu colega na Maison Dessès, na abertura de seu ateliê para auxiliá-lo como estilista e também para trabalhar na área comercial da marca. No entanto, o italiano também decidiu se lançar na indústria da forma individual, e assim retornou para Itália e abriu seu próprio estúdio em 1960.

A primeira coleção da marca (que continha 120 modelos) foi apresentada um ano depois, em 1961, em seu ateliê, no renomado endereço da Via Condotti em Roma e teve apoio financeiro do pai de Valentino. Contudo, a primeira coleção foi oficialmente apresentada um ano mais tarde, em 1962, com um desfile no Palazzo Pitti em Florença, que na época era a capital da moda italiana. Suas criações foram um sucesso imediato e Valentino, ainda um jovem estilista em ascensão, foi rapidamente considerado um mestre da alta costura italiana.

Seu grande diferencial entre ele e outros profissionais ainda no começo de carreira se deu que, enquanto muitos ainda estão em busca de seu estilo próprio e seguem diferentes caminhos até engrenarem, com apenas 20 anos Valentino já possuía um talento amadurecido, criando peças bem equilibradas e com proporções exatas.

No começo da década de 1960, quando ainda estava começando sua carreira na Alta Costura, a marca italiana lançou sua primeira coleção Prêt-à-Porter. Dez anos mais tarde, na década de 70, as primeira

Nos anos seguintes, a marca ampliou sua gama de produtos, introduzindo peças em jeans, braceletes, colares, camisetas, além de uma linha de decoração (que incluía tecidos, estampas, papéis de paredes e até mesmo móveis). Após a venda da marca em 2002 para o Marzotto Group, a marca lança sua segunda linha, a Red Valentino, que tinha como objetivo atingir um público mais jovem.

Após isso, a marca foi dividida em quatro frentes de negócios: Valentino em si (que abrange as divisões de maior prestígio, como a alta costura, prêt-à-porter, acessórios, perfumes, óculos, etc), a Valentino Garavani (calçados, bolsas, malas e artigos em couro), a Valentino Roma (coleção prêt-à-porter mais casual) e a Red Valentino.

Atualmente, a marca italiana é conhecida por seu estilo sofisticado, elegante e luxuoso, que visa transmitir excelência e qualidade em suas peças. Uma das características mais marcantes de suas peças, são o “Vermelho Valentino”, belas peças com caimento perfeito e estilo feminino, além de estampas animais em preto e branco, bordados, plissados e pregas horizontais e verticais que geram efeitos incomuns e o mantô duplo.

Todas as marcas tem histórias incríveis e décadas de tradições e foram grandes contribuintes para a indústria da moda.

ESTAMPA-ETNICA-EM-ATACADO

Tendência: Estampa Étnica

A temporada de looks glamourosos e estilosos chegou!

E com ela muitas tendências se reinventam e voltam a ficar em alta e tomar as ruas.

As estampas étnicas surgiram por volta dos anos 60 e de lá pra cá já mudaram muito e ganharam várias adeptas no mundo fashion.

As blusas em tricot são perfeitas para essa tendência, elas podem vir em tons neutros para as mais básicas ou em tons ousados e vivos.

Na hora de montar seu look aposte em peças neutras, assim você destaca a estampa e não pesa o visual. Você também pode escolher sapatos em uma das cores da estampa: fica alegre e moderno.

Você pode aderir nossas opções de modelos na Dara Atacado, sem abrir mão da sua personalidade, veja abaixo modelos que vão do minimal ao fashionista. Escolha sua preferida e aproveite a melhor estação do ano com estilo.

Confira as novidades de modelos e tendências em:

atacado-femino.png

jaqueta-jeans-atacado-510x393-1.jpeg

As razões pela qual o jeans nunca vai sair de moda

Algumas coisas nunca saem de moda. Ao longo de décadas, elas se tornam “clássicos” e arquétipos. Existe toda uma série de relógios, carros, móveis e até eletrônicos de consumo que se tornaram ícones de uma época. No mundo da moda, o jeans é, sem dúvida, o tecido mais emblemático e as calças jeans vendidas na Roupas Atacado Top são usadas em todo o planeta. Mas por que é assim? Comecei a pesquisar sobre a história do Jeans e as mais recentes tendências para identificar três razões pelas quais não podemos substituir nossos jeans.

A versatilidade do jeans

A relação que temos com nossos jeans é o que o torna tão especial. É improvável que sintamos o mesmo apreço com outra peça de roupa. Com o jeans é diferente. Que outra peça de roupa fica mais atraente com o passar dos anos quando vai ficando desgastada? Não é para dar esse efeito do tempo que as lavanderias utilizam processos de puídos e rasgados nas calças para parecerem velhas?

No Japão, colecionadores pagam fortunas por peças antigas e surradas de jeans e diferente de outras roupas, quanto mais você usá o jeans, mais você a ama. A versatilidade, as memórias e sentimentos que associamos ao jeans o tornou a peça de roupa mais querida e usada pelos jovens de todo o mundo, o que torna essa humilde peça de vestuário em algo eterno. Mas parte da explicação também é encontrado na sua história.

Jeans do passado para o presente e futuro

O que é Denim? É o algodão que tramado e enrolado, vira o rolo de tecido cujos fios são tingidos de índigo, seguido por um processo de foulardagem – sistema de impregnação de substâncias químicas têxteis nos tecidos – e oxidação ao ar, responsáveis pela intensidade do azul no tecido. O jeans é a peça de roupa composta pelo denim tingido com o índigo. Sua calça, bermuda, camisa, jaqueta e seu short são grandes exemplos de jeans.

O jeans tem desempenhado um papel central na maioria das décadas da moda desde a Segunda Guerra Mundial. Os jovens rebeldes dos filmes deram seu primeiro impulso ao jeans na década de 1950, e na década de 1960, os hippies fortaleceram a conexão entre rebelião e o jeans. Mas na década de 70, o tecido denim perdeu impulso para o poliéster e só voltou a acelerar em meados dos anos 80.

Desde então, o jeans não parou mais de influenciar a moda, e não importa em qual década no infinito ciclo da moda nos inspiramos, o jeans é parte dela. Quer se vestir como James Dean, Marlon Brando, Steve McQueen, Robert Redford, Bruce Springsteen, Kurt Cobain ou Rolling Stones, o jeans é parte do guarda-roupa. De acordo com essa lógica, nós também vamos usar jeans em 2030 mas com novas tecnologias integrados ao tecido como é o caso do Odo Denim que não precisa ser lavado, não dá mal cheiro e nunca suja.

Denim bruto

O denim bruto conhecido como “raw denim” é aquele que não foi tratado e lavado industrialmente antes de atingir as prateleiras das lojas. Durante muitos anos, foi o único tipo de peça jeans que você poderia comprar. Mas, como as lavandarias de jeans, especialmente as italianas, nos anos 80 começaram a recriar puídos  e desgastes autênticos, os consumidores começaram a amar usar jeans com cara de desgastados. Mas no início de 2000 algo aconteceu.

A moda andrógina e minimalista se tornou popular, e marcas como Nudie, APC e Dior Homme fizeram com que muitos homens estilosos escolhessem usar jeans escuros e com design simples. Ao longo da década de 2000, uma subcultura de entusiastas do denim cresceu em paralelo com a Internet e vimos um retorno às raízes do denim e uma busca do estilo autêntico e original. Surgiram vários tipos de fóruns dos amantes do denim que compartilharam suas dicas.

Foi aí que a tendência do denim bruto atingiu a mídia global poucos anos atrás, e vários “atelier de jeans” começaram a aparecer em todo o mundo. Alguns são mais tecnicamente competentes que outros, mas esses alfaiates compartilham a mesma visão de personalizar a experiência do consumidor com seus jeans. O jeans é feito sob pedido do consumidor e ele escolhe o tecido e os detalhes. Mas, alguns consumidores também estão se movendo na direção oposta optando a não usar o denim.

Tingindo de índigo o denim

O índigo tem sido usado para tingir roupas azuis desde que Tutancâmon governava o Antigo Egito. Mas, não foi até Jacob Davis e Levi Strauss criarem o primeiro par de calças de denim rebitadas, e especialmente após a introdução do índigo sintético em 1897, que a cor azul profundo realmente atingiu os mercados de massa. A singularidade do denim tingido de índigo, e a razão pela qual nós amamos isso, é que a cor não se liga bem ao algodão. Para obter o denim azul, o corante é dissolvido na água, na qual o fio é mergulhado.

Uma característica marcante desse tipo de tecido é o tingimento com anil (também conhecido como índigo). Este corante não tem muita afinidade com o algodão, por isso o tingimento fica apenas superficial nos fios de urdume, formando em cada fio um anel azul e deixando o núcleo branco. Com isso a solidez da cor é muito baixa ao atrito, onde o tecido sofre atrito perde a sua camada superficial de fibras e com isso perde a sua cor.

Ao longo dos últimos anos, os tecidos sintéticos tem recuperado a popularidade com tecidos mais confortáveis e elásticos de usar como por exemplo o jersey e sintéticos. O resultado são tendências como o Athleisure inspirada na flexibilidade atlética das roupas de ginástica e atividade física que podem ser usadas nas ruas e não só nas academias. Um dos exemplos mais conhecidos é a Jogg Jeans, que é uma nova e eletrificante categoria híbrida de produto da Diesel, que combina dois dos mais importantes materiais do vestuário casual: o denim e a malha, criando um segmento totalmente novo.

Adicione a isso a moda sportswear da Nike e Adidas com seus tecidos sintéticos que muitos jovens da geração Y escolhem em vez de jeans. Não é de admirar que as vendas de jeans diminuíram ligeiramente nos últimos anos, pois os estereótipos de herança de moda estão sendo desafiados, mas mesmo assim eu não acredito que o jeans vai sair de moda. O jeans sempre vai se reinventar para continuar a agradar as novas gerações.

Por estas razões, o jeans não vai sair de moda

Apesar das tendências que ameaçam o reinado do denim, é impossível imaginar um mundo sem esse tecido tão amado e durável. Em primeiro lugar por causa da versatilidade do denim e os sentimentos que evocam nossos jeans. Em segundo lugar, o jeans se tornou uma parte tão arraigada do ciclo da moda que sempre estará, de um modo ou de outro, na moda.

O jeans lida com as emoções humanas. Para alguns, é fazer parte de uma comunidade, para outros é o oposto. O jeans é pé no chão e ao mesmo tempo rebelde. É durável e fiel. Poucos clássicos do guarda-roupa comunicam tanto a individualidade, juventude e a rebeldia como o jeans. É difícil encontrar alguém que não goste dele, principalmente pela sua característica de rejuvenescer quem o usa, e é por isso que o jeans não vai sair de moda.

Acesse nossas Lojas

roupas-atacado-top-comprido-vermelho-3.png

5-perfil-de-moda-em-atacado-a1.png

5 PERFIS DE MODA MASCULINA PARA SEGUIR NO INSTAGRAM

5 PERFIS DE MODA MASCULINA PARA SEGUIR NO INSTAGRAM

Com mais de 200 milhões de usuários ativos, o Instagram é a rede social do momento para quem não abre mão de ficar por dentro das novidades e tendências do mundo inteiro. A facilidade para encontrar conteúdos específicos através das hashtags fez do Instagram a rede mais popular para aqueles que acompanham moda e tem estilo de sobra.

Diversas celebridades, marcas e blogs internacionais divulgam novidades do seu dia a dia e lançamentos de coleções através da rede. Mas e aqui no Brasil, você já sabe em quem se inspirar? Selecionamos 5 dos principais perfis de moda masculina para você não perder um só lance. Confira:

  1. @roupasatacado.top: O estilo urbano e contemporâneo é o que mais aparece no Instagram do estilista de 24 anos, que trabalha com moda masculina desde 2009.

 5-perfil-de-moda-em-atacado-a2

 

2. @outlettopbrasil

Moda masculina, praia, fitness e experiências ao redor do mundo são o principal foco dos seus registros cotidianos.

 5-perfil-de-moda-em-atacado-a3.png

3. @direto_fabrica_top

Do estilo social ao casual, o perfil reúne tendências masculinas contemporâneas para todos os gostos.

 5-perfil-de-moda-em-atacado-a4.png

4. @outletatacadotop

Dicas de acessórios e looks masculinos para todos os estilos e ocasiões.

5-perfil-de-moda-em-atacado-a5.pn

5. @jm_atacadista:

 Ótima inspiração para os homens que procuram uma forma de inovar até no básico e não errar na escolha.

 

5-perfil-de-moda-em-atacado-a6

Gostou da seleção? Então aproveite para conferir mais dicas de moda e outras novidades imperdíveis do universo masculino no Instagram.

Visite nossas Lojas

roupas-atacado-top-comprido-vermelho.png

moda-jovem-masculina-tendencias-em-atacado-moda-forma-de-expressao-no-roupas-atacado.jpg

A moda como forma de expressão

Você já parou pra pensar em como você é influenciado pela moda? A moda pode ser vista por alguns como consumismo e futilidade, mas também pode ser uma forma de arte e expressão.

Quando você veste aquilo que te identifica, você está mostrando ao mundo uma identidade, e se mostrando dessa forma você está atraindo olhares, criando ou fazendo parte de uma tendência. Quando buscamos a moda como forma de expressão sentimos a necessidade de ser único. Essa unicidade vai além do contexto em que estamos inseridos, temos ânsia de liberdade e é isso que a moda nos proporciona: liberdade, identidade e fantasia. Nessa interação de conflitos entre o eu e a fantasia do ser, tentamos harmonizar o real e o imaginário. Você pode ter uma segunda pele e através dela ser quem quiser.

Quem você quer ser hojeO que você quer transmitir? É essa a liberdade que a moda nos remete,  as vezes de forma sutil, outras com poder e sedução. Com cortes, formas e texturas podemos montar esse ser imaginário, objeto de desejo social ou convencional, ou simplesmente vestir aquilo que somos. É um impulso quase desenfreado de ser notado e pertencer. A moda é naturalmente uma disputa de poder e sexo. Não podemos deixar de imaginar que ela está diretamente conectada à nossos instintos primitivos. Sendo assim,  sentimos necessidade de traduzir nossos impulsos e intenções por meio da vestimenta. A moda não nos impões limitações. Você pode seguir uma tendência ou simplesmente fazer suas próprias adaptações de acordo com o que te dá prazer. Nesse universo imagético não cabe apenas combinar roupas e acessórios pois o descombinado também é lúdico. Toda essa negociação interior com  o externo remete quem somos ou o que queremos ser. Não basta apenas ser, tem que “SIGNIFICAR”.

Na Roupas Atacado Top, temos variedades de estilos para você!!

“ACESSE NOSSA LOJA E SE EXPRESSE COM NOSSA MODA”

roupas-atacado-top-comprido-vermelho.png

 

look-do-dia-no-roupas-atacado-top.jpg

10 Roupas Masculinas Estilosas Para Usar no Outono

Para muita gente o outono é a melhor estação do ano, pelo menos do ponto de vista fashion, já que as temperaturas um pouco mais baixas permitem o uso de roupas que saem da simplicidade do verão com suas camisetas, bermudas e sandálias, além de abrir espaço para combinações mais ousadas, principalmente quando falamos de moda masculina.

Casacos, jaquetas e malhas começam a dar as caras nos dias em que a temperatura baixa, ainda mais com o inverno se aproximando, e calçados não parecem mais pequenos fornos para os pés!

Neste post, além de listar as peças que, na minha opinião, combinam bem com a temporada, também dou dicas de como usar e o que deve ser observado quando for comprar cada uma delas. Veja abaixo:

10 roupas masculinas estilosas para usar no outono

1 – Cardigã leve

O complemento perfeito para aqueles dias em que o frio não está absurdo, mas também não dá para sair só de camiseta. O cardigã cria uma camada a mais que ajuda a compor o visual e sair do arroz com feijão.

Dica para vestir – use-o fechado, se quiser, ou deixe alguns botões abertos para criar um ar bem casual. Cuidado com os padrões, se o cardigã for listrado, uma camisa ou t-shirt lisa pode ser uma opção mais inteligente para evitar exageros!

O que comprar – para o outono escolha as peças leves de tricô e verifique se o caimento está ajustado, pois esse tipo de roupa fica melhor quando não sobra muito material, sobretudo na área da barriga. As cores neutras (cinza, marinho, bege e preto) são mais fáceis de combinar, mas se você não tem problemas com isso pode investir em vinho, verde, marrom, turquesa ou até azul celeste.

…….

2 – Colete de nylon

O colete casual de nylon entrou definitivamente para o guarda-roupa masculino há alguns anos, mas nunca é demais dar nosso incentivo para essa peça. No outono ele pode tanto sobrepor quanto ser sobreposto, protegendo com estilo.

Dica para vestir – evite modelos muito volumosos, assim você pode usá-lo por baixo de um blazer, por exemplo, sem aumentar demais sua silhueta.

O que comprar – se for o seu primeiro, vá de preto ou marinho, se for a segunda compra, pense no marrom ou no vinho. O caimento tem que ficar rente ao corpo, mas sem apertar, assim você pode vestí-lo por cima de uma roupa com mais volume.

…….

3 – Chino cáqui clássica

Atualmente a chino pode aparecer em diversas cores, mas são os tons “empoeirados” como o cáqui, o bege e o castor que mais combinam com o outono, é por isso que destacamos a calça em sua cor original.

Dica para vestir – o índigo do jeans e o marinho em cardigãs ou jaquetas são ótimos tons para contrastar com o cáqui, embora o preto e o vinho também sejam interessantes. Use as barras dobradas para mostrar mais do sapato ou o desenho de uma meia bacana.

O que comprar – a chino ideal é acertada no quadril, com um certa folga na coxa (como a modelagem slim) que vai afunilando até o tornozelo, esse caimento alonga bem as pernas e te deixa elegante. Preste atenção no acabamento, sobretudo nas costuras, que não devem visíveis dando a peça um visual muito limpo.

…….

4 – Camisa jeans

Mais um clássico masculino que cai muito bem no outono! A camisa jeans empresta seu ar descolado para o look da estação e deixa o visual ligeiramente mais rústico. Existe também a alternativa em chambray que é um tecido muito similar ao jeans, só que bem mais leve.

Dica para vestir – se for fazer o combo jeans com jeans escolha uma camisa que tenha algo similar a calça e algo diferente, assim as peças se relacionam, mas o look não fica com cara de conjuntinho.

O que comprar – assim como qualquer camisa, verifique o caimento, tecidos e acabamento. Lembre-se que as mais claras tem pegada casual e as escuras são um pouco mais sérias, mas ambas não são destinadas a combos formais.

…….

5 – Desert boots

Como as desert boots tem cano médio, são ótimas para se usar na meia estação, pois não aquecem tanto quanto um modelo de cano mais longo, além de deixar o visual mais estiloso.

Dica para vestir – tanto jeans quanto sarja vão muito bem com as desert boots, mas se você é baixo procure usar uma que tenha a cor próxima a da calça para alongar as pernas, caso contrário, abuse das cores e das barras dobradas para deixar o look original e descontraído.

O que comprar – pense bem antes de economizar! Escolha uma desert boot com bom material, tanto no couro quanto na sola de crepe. Se for sua primeira bota desse tipo, opte por marrom, marinho, castor ou caramelo.

…….

6 – Blazer de sarja

Falamos sobre ele recentemente (veja aqui), pois realmente se trata de um item que tem tudo a ver com a estação, principalmente se forem exploradas as cores outonais.

Dica para vestir – o blazer que veste bem é acinturado e cai com perfeição nos ombros, embora alguns modelos menos estruturados sejam mais soltos e próximos de uma jaqueta ou casaco de sarja. Coordene a peça com outros itens fazendo o tom sobre tom para criar um look com facilidade ou vá pelo caminho inverso e invista em cores contrastantes, o impacto visual é maior, mas mais arriscado.

O que comprar – a sarja pode ter várias gramaturas, as mais altas, obviamente, são mais quentes, mas também mais estruturadas, mesmo quando não contam com as ombreiras e forro. As cores ideais para a estação são: marinho, marrom, cáqui, caramelo e cinza médio ou claro.

…….

7 – Camisa xadrez

Mais um assunto que nós abordamos recentemente, a camisa xadrez é quase uma unanimidade entre os homens, com versões para todos os gostos e ocasiões. As com padrão grande estão de volta e a temporada de outono-inverno é a época perfeita para usá-las.

Dica para vestir – você pode sobrepor uma camiseta básica ou deixá-la sobreposta por uma jaqueta, cardigã ou blazer, nesse último caso, use a roupa que fica por cima para destacar o xadrez, desta maneira ele, por sua vez, vai destacar o dorso e jogar o olhar para cima.

O que comprar – isso vai depender do uso: para trabalho os padrões discretos caem bem e te deixam elegante, para um passeio descompromissado algo como o lenhador ou o madras (ou similares) são uma boa escolha.

…….

8 – Camisa henley

Outra roupa que não estava na lista de compras do homem brasileiro há uma década, mas agora se tornou desejo de muita gente. A camisa henley dá aquele toque confortável e simples ao visual, em compensação não é tão manjada quanto a camiseta comum, já que o detalhe da gola com botões faz toda a diferença.

Dica para vestir – use-a sem restrições, como se fosse uma camiseta ou polo, mas também aproveite para sobrepô-la com camisas abertas, jaquetas ou coletes, o layering está liberado!

O que comprar – fique com as básicas e dê prioridade para o caimento, com as costuras das mangas no limite dos ombros, caimento seco e comprimento até metade do quadril. As de mangas tipo raglan também são bacanas, mas limite-se a cores neutras e mesclas, assim poderá combiná-las com tudo.

…….

9 – Meia estampada

Se no verão a regra é deixar as canelas a mostra (se você não gosta, ok), no outono o clima ameno ajuda a ter mais alternativas de deixar sua indumentária mais estilosa e até mesmo as meias entram na conta!

Dica para vestir – aqui vale fazer seu “fashion statement”! Escolha a estampa ou cor que mais te agrada, pode ser algo discreto ou chamativo, o importante é dar um toque pessoal e divertido no look, sem medo de ser feliz. Vale dar aquela dobrada a mais na barra do jeans ou da chino para deixar um pedacinho a mostra.

O que comprar – modelos de cano longo, com padrões gráficos ou lisas, fica a sua escolha. Também dá para equilibrar, com algo que tenha muitos desenhos de cores sóbrias ou lisas de cores fortes.

…….

10 – Tênis cano alto

Os tênis vão pelo mesmo caminho das botas, se no verão você optou pelos canos baixos de material leve, no outono já dá para arriscar um cano alto de lona ou couro complementando o look.

Dica para vestir – os tênis brancos, mesmo de cano alto ou meio cano, ainda são uma alternativa cool, use-os sem moderação!

O que comprar – como ainda não estamos no alto inverno é melhor tomar cuidado com os sneakers pesadões e dar preferência aos de lona ou os de couro com estrutura leve. Cores como verde e laranja podem ser uma alternativa para dar um toque mais forte aos tons outonais das roupas ou fazer contraste, apenas tome cuidado com o destaque que vai jogar nos pés, ele pode te prejudicar se você tem baixa estatura.

Saiba mais entre em nossas lojas

ROUPAS ATACADO TOP

MODA MASCULINA: novidades do Outono Inverno 2

MODA MASCULINA: novidades do Outono Inverno

Conheça as principais apostas para o guarda-roupa masculino neste Outono Inverno.

NOVIDADES > O guarda-roupa masculino também foi atualizado com a chegada do Outono Inverno, trazendo produções que deram o match perfeito com os dias mais frios. No nosso desfile de lançamento, apresentamos algumas das principais apostas para a temporada e agora você confere aqui, no detalhe!

// ESPORTIVO

O clima esportivo se consagrou no ano passado e continua em alta para os próximos dias. Foco nas peças em moletom, que aparecem também podem (e devem!) aparecer nos looks casuais, combinados com peças mais clássicas e elegantes. E os modelos de tênis esportivos continuam com tudo, viu? Experimente sem medo nas produções!

 

>> COMPRE O LOOK

//  TONS TERROSOS

O clima invernal super combina com a cartela de tons terrosos, mega aposta para o Outono Inverno. E não é preciso ficar só no marrom, né? Essa cartela apresenta variações mais claras e mais escura que são curingas com várias outras peças do guarda-roupa. Nossa aposta é testar algum tom terroso com jeans ou, então, com itens florais. O resultado é fashion!

// JEANS

Que o jeans é um clássico atemporal, todo mundo sabe! Para os dias do Outono Inverno, o jeans continua aparecendo em produções elegantes e  também casuais, com aplicações, texturas e puídos. Destaque para os looks all jeans com diferentes lavagens, cominação que também faz bonito no guarda roupa masculino.

Confira outros looks masculinos que marcaram presença no nosso lançamento lá no Roupas Atacado Top, site Loja e também em uma das nossos Instagram Roupas Atacado Top .

gola-polo-em-atacado-lacoste-armani-nike-adidas-ralph-lauren-tommy.png

Moda Masculina: camisa polo na Roupas Atacado Top

Os homens da atualidade cada vez mais prezam pela sua aparência. A escolha das roupas deles é tão criteriosa quanto à feminina. Pensando nisso a Roupas Atacado Top, trouxe diversos looks que trabalham o tradicional do guarda-roupa masculino com o que há de mais moderno na moda para eles. E como não citar a icônica camisa polo? Elas são aquela peça curinga para todos os homens, são peças versáteis e atemporal.

A camisa polo foi criada ainda no século XX, por um tenista francês. Ele achava inadequada as roupas utilizadas no esporte, por serem muito pesadas. O modelo de roupa ultrapassou os limites das quadras esportistas e chegou no guarda-roupa de todo o mundo. A peça é quase uma unanimidade entre os homens de todas as idades, pois deixa os homens com um ar mais “arrumadinho”, transmitindo estilo e elegância.

 

Confira os nossos modelos de camisa polo, que conta com cores e estampas variadas, que vão desde estilos mais clássicos até ao mais moderno.

Tropical

A tendência tropical vem com tudo na primavera. Estampas coloridas com folhas e flores invadiram também a moda masculina, se tornando um grande sucesso entre os homens. Um sinônimo de modernidade para eles.

Listrado

A combinação listras mais camisa polo é infalível. A coleção Masculina da Roupas Atacado Top, trouxe modelos variados com as tradicionais combinações bicolores e apostando também na estampa inserindo cores para deixar o visual mais moderno.

Patch

Os patches, que são as figuras em alto relevo aplicado em roupas, são elementos tradicionais nas camisas polos. Podendo variar as formas e tamanhos, eles ajudam a compor de forma única o look, se tornando o grande diferencial da peça.

E aí, gostaram dos nossos looks da Coleção Masculina? Acesse nosso site loja, do Roupas Atacado Top,  para conhecer todas as peças da nossa. Até a próxima!