Atacado de roupas – venda mais – estilo – tendência – look do dia – look – moda feminina – moda masculino

jeans-em-atacado-banner

6 dicas para comprar jeans online no atacado

Existe peça mais querida que o jeans? Provavelmente não. Todo mundo, não importa classe social, idade, gênero ou estilo, tem pelo menos uma calça jeans no armário. Por isso, revender jeans é um negócio rentável e de sucesso garantido. Se você está pensando em entrar nesse mercado, confira já nossas dicas de como comprar no atacado.  

Antes de fazer sua compra, não deixe de olhas as novidades que temos no Roupas Atacado Top, nosso pessoal de atendimento e suporte está esperando por sua visita e acesso em nosso site loja!!

Veja as tendências 

É fundamental para quem trabalha com moda estar antenada sobre as tendências de moda. O jeans é uma peça atemporal, que está sempre em alta, mas que está sempre se renovando e aparecendo de novas formas. Por isso acompanhe os desfiles, leia blogs de moda, revistas da área e sites especializados em jeans para saber o que está em alta. As peças que são apontadas como tendências são as que mais terão procura em cada temporada, portanto, tê-las em seu estoque é garantia de mais vendas e clientes satisfeitos.  

Tenha um estoque diversos 

Mas nem só de tendências se faz as vendas de uma loja. Exatamente por sua atemporalidade, os modelos mais clássicos de jeans sempre tem saída. Enquanto as tendências são mais momentâneas e agradam grupos diferentes de pessoas, as peças mais tradicionais tendem a atrair um público maior e mais diverso, além de serem buscadas o ano todo. Variedade e uma boa proporção de modelos que são tendências e modelos clássicos asseguram que você tenha o melhor estoque. 

Fique atento a qualidade 

O principal aspecto a ser analisado em um jeans que você pretende adquirir é a qualidade. Não adianta ter peças lindas que não duram nada. Isso fará com que sua loja seja criticada e vai baixar a reputação do seu negócio, diminuindo drasticamente as vendas. Por isso, faça uma checagem atenta da qualidade das peças que você pretende adquirir.  

Entenda seu público 

É preciso que, antes de comprar as peças no atacado, você saiba quem é o público que atende ou vá atender. Isso porque cada grupo de pessoas tem um perfil de compra diferente. Cada sexo, faixa etária e contexto social vai ter preferência por estilos de jeans diferentes. Por exemplo, não adianta você montar um estoque incrível de peças com pegada rock’n’roll, se seu público são senhoras mais conservadoras. Esteja atenta a isso para fazer compras certas. 

Pesquise a concorrência  

É importante saber também o que a sua concorrência anda comprando e vendendo. Evite ter um estoque muito semelhante e atente-se ao que não é vendido. Adquira peças que estão em falta nas lojas ao seu redor, se aproveitando da brecha para, assim, conquistar novos clientes. 

Gostou das nossas dicas? Conheça a Roupas Atacado Top. Boas compras e bons negócios! 

“Veja nossa linha exclusiva de jeans”

gola-polo-em-atacado-blog.jpg

Camisa gola polo: 5 sinais de que está na hora de comprar uma nova

A camiseta polo é o item perfeito para ter sempre no guarda-roupa: combina com quase todas as ocasiões, não exige muitos acessórios e não é difícil combinar. Mas você sabe qual é o momento certo de trocar as velhas por novas?

Quanto tempo duram as roupas? 

Roupas foram feitas para durar. Não é à toa que muitas peças ficam fora de moda antes de ficarem inutilizáveis: a moda pode mudar mais rápido do que o tempo de vida do tecido, se a peça for de qualidade. No entanto, com o uso e com as lavagens as roupas vão se desgastando. A gola polo também se desgasta ao longo do tempo, afetando a qualidade da sua imagem pessoal.

1º sinal: Desgaste do Tecido 

Um dos fatores mais facilmente percebidos é o desgaste do tecido. Com o tempo, ele deixa de ser vistoso e firme, muitas vezes apresentando pontas soltas, furos ou “bolinhas”, que na verdade são pequenas frações de tecido que ficam presas na roupa, frutos do atrito com outras roupas na máquina de lavar. Esse é o primeiro sinal de que você precisa comprar uma nova camisa polo.

2º sinal: Golas e Mangas 

Esse talvez seja o sinal mais visível (e incômodo) de que uma gola polo já não está nos seus anos de ouro. Alguns modelos de camiseta polo possuem dois tipos de tecido: um que compõe o corpo da camisa e outro destinado à gola e mangas. Esse segundo tecido costuma ser elástico para promover um ajuste mais adequado. Justamente por sua característica elástica, ele é o primeiro a demonstrar desgaste: tende a ficar relaxado, perdendo sua forma natural e deixando a camisa com um aspecto desleixado. Mas os sinais não acabam aqui! Confira os próximos abaixo:

3º sinal: Cores 

Mais um sinal de que a sua polo precisa ser trocada é a intensidade das cores. Aliás, não só as camisas como qualquer peça do guarda-roupas perde um pouco (ou muito) da sua beleza se estiver desbotada. Você passa a parecer descuidado. Roupas novas transmitem a ideia de sucesso, e roupas desbotadas são o oposto disso. Mas não é só isso! Leia os próximos sinais para saber se é mesmo hora de comprar uma gola polo nova.

4º sinal: Tamanho 

Quando acontecem alterações na balança, o ajuste das roupas também muda. Quando se trata de camisa gola polo, por exemplo, ganhar peso significa que ela ficará mais justa e perder peso significa que ela vai ficar muito grande. Considerando que esse tipo de camisa foi feito para ter um bom ajuste ao corpo, como dissemos no texto Como escolher a camisa polo ideal, as mudanças na balança também vão exigir atenção quanto ao que você tem no guarda-roupas. Se isso aconteceu com você, talvez essa seja a hora de procurar uma nova camiseta gola polo.

5º sinal: Tendências

A polo é uma peça atemporal, mas os modelos variam ao longo do tempo para acompanhar as tendências. Por exemplo: quando a camisa gola polo foi lançada, utilizar listras ou estampas era impensável. Hoje as possibilidades mais populares são outras: novos tecidos, novas cores e estampas. Isso significa que outro fator para aposentar a gola polo velha é se ela não está mais adequada às tendências e vai fazer você parecer ultrapassado.

Mas não precisa se preocupar, ainda não acabou! Se você conseguiu identificar os problemas, agora vamos te mostrar as soluções.

Escolhendo roupas duráveis 

As peças de roupa produzidas em massa nos últimos anos têm apresentado tecidos e costuras mais frágeis. Essa redução na qualidade acontece com a intenção de aumentar os lucros das empresas, porque a roupa se acaba mais rápido, gerando no cliente a necessidade de comprar uma nova peça. Para que você não entre nesse ciclo vicioso (que não é bom para o seu bolso nem para o meio ambiente), escolher roupas duráveis é uma boa saída.

Na hora de comprar, analise:

O tecido 

Tecidos muito finos precisam de mais cuidados na lavagem e no armazenamento para serem mais duráveis. Considerando a correria do dia a dia, é provável que você não tenha esse tempo para dedicar, logo, escolha roupas com tecidos de maior qualidade, porque serão mais resistentes. Isso fará com que sua camisa polo dure mais.

Acabamento 

Fique atento ao acabamento, principalmente no que diz respeito às costuras. Verifique se estão alinhadas e se estão firmes, sem linhas soltas. Uma boa finalização vai garantir que sua polo não se abra, nem que precise ser entregue a uma costureira poucos meses depois de comprada.

Marca 

Verifique se a marca da camisa transmite confiança. Além de checar a qualidade dos produtos, busque conhecer mais sobre a empresa: visite o site da Roupas Atacado Top e as redes sociais para compras suas peças de marca e veja também as variedades de novidades que postamos semanalmente!.

Se você acompanhou o artigo até aqui e percebeu que algumas das suas camisas gola polo precisam ser substituídas, não vamos deixar você na mão. Você pode adquirir uma nova agora mesmo, sem sair do sofá. Visite nossa loja virtual e coloque a aparência velha na gaveta.

Saiba mais no Roupas Atacado Top

 roupas atacado top comprido vermelho.png

inovacoes-no-mercado-da-moda-roupas-atacado

Saiba como se manter sempre atualizado sobre as tendências de mercado

Existem inúmeras maneiras de se informar sobre o que acontece no mundo da moda, tanto no Brasil quanto no exterior. Confira no post, de que formas você pode conhecer as novas tendências do segmento, para oferecer sempre o que há de melhor e mais moderno para os seus clientes!

Se você trabalha no segmento de moda, sabe que esta é uma indústria em constante transformação e que para se manter sempre atualizado sobre as novas tendências de mercado, a pesquisa é fundamental. Hoje, existem empresas especializadas em pesquisas de tendências, mas também há várias outras formas de buscar referências em moda.

Continue a leitura e saiba como ficar de olho nas tendências de moda!

Onde acompanhar as tendências de moda?

Há vários locais onde você pode se informar sobre as tendências de moda para, então, aplicar nas peças da sua coleção. Confira a seguir os principais:

1 – Pesquisas de tendências

Atualmente, há empresas que são especialistas no trabalho de pesquisa e levantamento de indicadores que apontam as tendência da moda, como a Roupas Atacado Top, maior Portal de Tendências do mundo. Ao analisar comportamento, moda e mercado (regional, nacional e internacional), estas empresas conseguem desenhar algumas referências que serão destaque nos meses seguintes.

Como esse trabalho de pesquisa é bastante confiável, muitas grifes se baseiam nesses dados para criar as suas novas coleções.

2 – Portais de mídia referências no segmento

O segmento de moda e confecções conta hoje com um grande número de publicações confiáveis e conceituadas que dão uma boa ideia do que está sendo produzido nos ateliês ao redor do mundo e são fontes úteis para pesquisar referências.

As Agência dessas publicações realizam entrevistas diversas, acompanham desfiles e mostras particulares de moda que apresentam uma boa parte das tendências que estão sendo criadas. Podemos citar como exemplos a Roupas Atacado Top, como maior portal de marcas e tendências no mercado e-commerce.

As Agência de Publicidade Mídia Criativa e a Agência de Marketing Webpubli, que publica conteúdo digital para todo Brasil. Apresentando temas de moda com as principais tendências de mercado.

Acesse aqui e saiba mais sobre nossa lojas

3 – Redes sociais

Para muitas pessoas, é impossível imaginar o dia a dia sem as redes sociais. Além de possibilitar relacionamentos entre pessoas de todas as partes do mundo, as redes sociais são responsáveis, entre outras coisas, pelo surgimento dos influenciadores de moda, conhecidos como digital influencers.

Assim, pessoas “comuns” que possuem milhões de seguidores, conseguem influenciar o consumo de forma considerável, algo que antes era restrito a modelos e nomes de destaque do mercado.

Por isso, vale a pena e é bem interessante seguir alguns desses digital influencers, pois eles têm acesso a grandes marcas e às novidades do mercado da moda, sem falar que também ditam tendências com o que vestem e usam em suas redes sociais, com destaque para o Instagram e o Pinterest.

4 – Feiras e outros eventos do setor

Semanas e desfiles de moda, feiras da indústria têxtil e mesmo eventos de outras áreas que contam com massiva presença de influenciadores de moda. Tudo isso faz parte do universo fashion e são ótimas fontes para saber sobre as tendências de moda para as próximas estações.

Em locais assim, é possível sentir o clima e perceber para onde as marcas e os estilistas estão caminhando. Além disso, esses eventos permitem fazer networking e aproveitar novas oportunidades de negócios.

Aproveite para renovar seu estoque de roupas, com a Roupas Atacado Top!!

atacadista-e-distribuidor-dicas-para-quem-esta-comecando-roupas-online-para-atacadistas-lojas-de-todo-Brasil.jpg

Atacadista e distribuidor: dicas para quem está começando

Começar um novo negócio é uma decisão importante que vai além do empreendedorismo, pois envolve muito planejamento e dedicação. Além disso, antes de começar qualquer empreitada no ramo é preciso entender o que significa atacado e varejo para não errar no investimento.

Independentemente da área escolhida, é preciso pensar na logística, pesquisa de preços, busca por bons fornecedores, avaliação do público-alvo e outras providências fundamentais para o sucesso do empreendimento. Todas essas ações são essenciais para o segmento comercial devido ao grande número de operações complexas que envolvem cada uma das modalidades de negócio.

Para ajudar na empreitada, neste artigo, listamos a diferença entre atacado e varejo, informações sobre a legislação atacadista vigente e algumas dicas para quem está começando no ramo. Acompanhe!

O que significa atacado e varejo

Ainda que o varejo e o atacado tenham os mesmos objetivos dentro do comércio e, entre eles, há algumas diferenças, principalmente nos detalhes das operações e as necessidades quando o assunto é tecnologia. Confira, a seguir, algumas delas.

Atacado

Empresas que trabalham com essa modalidade fazem a distribuição de mercadorias para os lojistas — no caso o varejo. Elas realizam as compras em grandes quantidades e revendem na forma de lotes.

As empresas atacadistas têm depósitos para armazenar as mercadorias. Já na parte de logística, contam com uma frota de caminhões para realizar as entregas dos pedidos feitos pelos lojistas do varejo.

Como o foco está em trabalhar com grandes quantidades, uma atacadista precisa de um controle automatizado de todo o seu estoque. Isso envolve a entrada e saída de produtos, localização de produtos e o controle das rotas de entrega. (Por isso tem pedidos mínimos).

Varejo

A venda em estabelecimentos varejistas se dá para os chamados clientes finais. Toda loja que trabalha nessa modalidade oferece a venda de produtos em pequenas quantidades e a maioria dos seus clientes é formada por pessoas físicas que não têm a intenção de revender o que é comprado — ou seja, a compra é feita para o consumo próprio.

Entre as modalidades de empresas que atuam no varejo é possível citar as farmácias, supermercados, postos de combustíveis, mercearias, lojas de roupas etc. A maioria delas também tem depósitos, mas bem menores que o setor atacadista. Para a gestão, utilizam um sistema para gerenciar a área de logística — se for o caso —, assim como um para o controle das mercadorias e estoque.

Dicas para quem está começando no ramo

Agora que você já sabe o que significa atacado e varejo, a seguir listamos algumas dicas para ajudar no começo da sua empreitada de sucesso. Acompanhe!

Entenda as diferenças

Antes de começar o plano de negócios, é importante reforçar as diferenças entre fabricante, distribuidor, comerciante e consumidor. O fabricante é a indústria que vai produzir a mercadoria que será comercializada, ou seja, é quem faz a junção das ferramentas necessárias como matéria-prima, mão de obra especializada e tecnologia para que o produto atinja a sua forma final.

O distribuidor é aquele que vai comprar os artigos do fabricante em grande quantidade. Além disso, ele define as estratégias de abastecimento de outros comerciantes e gerencia os itens para a sua carteira de clientes varejistas.

Já o lojista adquire as mercadorias do distribuidor e as revende para o consumidor final por meio de lojas físicas ou virtuais. Por fim, o cliente é aquele que vai comprar, contratar os serviços dos comerciantes sem a intenção de revender ou obter lucro.

Escolha o produto

Agora é o momento de montar um plano de negócios com a mercadoria que você deseja vender. Antes de escolher o produto, defina qual será a área de atuação e obtenha o máximo de conhecimento sobre ela. Observe os valores praticados, lucros, mercado, concorrência e qualidade.

A escolha do tipo de item que você vai distribuir é muito importante para analisar os riscos e benefícios do negócio. No início, é recomendado escolher produtos baratos e que tenham bastante demanda para que você possa testar e adquirir conhecimento e experiência. Posteriormente, se optar por outros produtos, já estará habituado ao processo.

Encontre uma fábrica

Após escolher o produto, pesquise as fábricas mais próximas. Ligue e agende visitas para conversar com o setor comercial de cada uma delas. Verifique as informações que serão interessantes para o seu negócio, pergunte sobre a quantidade mínima por pedido, as garantias, os preços, as formas de pagamento e detalhes importantes antes de realizar a compra. Assim, você já começa a se preparar para fechar negócio.

Analise o mercado

Também é importante fazer uma avaliação dos concorrentes para saber se o segmento é realmente favorável. Procure saber quais são os preços praticados pelos seus rivais de negócios e tente descobrir a margem de lucro real com a qual as outras empresas trabalham.

Para aumentar o seu nível de competitividade, é interessante — embora não obrigatório — entrar para o setor atacadista com itens da mesma qualidade que os da concorrência, mas com preços, pelo menos, um pouco abaixo do mercado atual. Porém, é preciso checar bem se isso é viável financeiramente.

Atente-se às novidades do setor

Outro ponto importante sobre a análise de mercado é que ela nunca termina. Isso significa que, de tempos em tempos, será necessário rever todos esses levantamentos. Com isso, você sempre estará por dentro das novidades e oportunidades de expansão.

Uma boa forma de fazer isso é estabelecer uma relação mais próxima com os comerciantes que você atende. A princípio, procure saber antecipadamente do que eles estão precisando. Faz parte do ramo se atualizar sobre o comportamento dos consumidores finais. O objetivo é agradar aos clientes dos seus clientes e trabalhar a fidelização. Muito foco e atenção aos varejistas! Veja mais sobre isso no próximo tópico.

Pesquise a fundo sobre o público-alvo

Além da análise de mercado, que é um levantamento feito sob uma perspectiva mais ampla de um determinado setor, também é crucial se aprofundar nas peculiaridades do público-alvo. A dica aqui é fazer um recorte em duas vertentes: os atacadistas em si e os consumidores finais dos produtos.

Faz parte dessa análise uma avaliação sobre os compradores em foco, como acabamos de mencionar no tópico anterior. Contudo, para se destacar da concorrência, acompanhe de forma mais especializada a conduta de lojistas e seus respectivos clientes.

Isso vai ajudar a melhorar a sua análise de mercado e deixar você sempre à frente dos seus adversários comerciais. Uma boa dica é deixar uma mensagem nos caminhões com a pergunta: “Não encontrou o que procura? Ligue para tal número!”. Mande e-mails com questionários, telefone e tenha canais de relacionamento nas redes sociais, no site e no blog corporativo.

Preste atenção na logística

É preciso contar com serviços de ótima qualidade e contratar bons motoristas para que o produto seja entregue com segurança. Desse modo, investir na área de logística é imprescindível. Por isso, ter uma frota própria ou terceirizar a entrega são opções que devem ser analisadas com critério e muita atenção.

Pondere sobre a infraestrutura

A logística depende diretamente da localização dos seus depósitos, do tamanho e da qualidade da sua frota. Para trabalhar com uma distribuidora, é essencial selecionar uma região onde haja uma forte procura pelas suas mercadorias.

Assim, você reduz as despesas com transporte e o tempo para fazer as entregas. Quanto ao endereço, é necessário se lembrar de ter uma área fácil para a parada dos caminhões no momento de carga e descarga.

Caso o imóvel escolhido tenha um valor de locação vantajoso, talvez compense alugar uma área nem tão valorizada assim em termos de localização. Porém, pesquise o quanto essa escolha vai impactar nos custos de deslocamentos.

Na hora de decidir se você vai montar uma frota ou terceirizar, avalie muito bem todas as despesas envolvidas. Uma opção muito interessante é contratar caminhoneiros com veículos próprios por frete.

Use esses profissionais para buscar as mercadorias nas fábricas, já que, nesses casos, os carregamentos tendem a ser mais volumosos. Já para fazer as suas entregas em pequenos comércios, o ideal é utilizar caminhões de menor porte, que podem ser estacionados em vias públicas movimentadas com facilidade.

Gerencie a carteira de clientes de forma estratégica

Uma boa carteira de clientes é como um tesouro. Afinal, fidelizar e captar novos clientes é fundamental para manter o negócio sempre vivo. Cuide bem da sua lista e atualize o cadastro sempre. Assim, você se mantém próximo ao seu público.

Principais erros cometidos por uma distribuidora atacadista

Não fazer um controle de estoque adequado

Os atacadistas e distribuidores geralmente lidam com estoques muito grandes de produtos, que chegam a ocupar vários armazéns. Além disso, em alguns setores, como o alimentício, há várias categorias de produtos com necessidades especiais de armazenamento, que, portanto, precisam ser organizados adequadamente para prevenir perdas.

O fluxo também é muito grande e, a todo o instante, milhares de unidades de produtos vão entrar e sair do seu negócio. Sem um controle rígido de cada remessa, você pode perder o controle e deixar de faturar alguns produtos, o que consequentemente leva a um grande prejuízo. Com o tempo, pessoas mal-intencionadas também perceberão a desorganização e poderão desviar produtos facilmente.

Assim, o controle de estoque é uma medida indispensável. Para fazê-lo, não deixe de elaborar processos específicos apoiados em tecnologias automatizáveis. Há plataformas digitais com todas as ferramentas para essas tarefas, integrando as vendas com o estoque.

Não analisar custos

Muitos empreendedores só enxergam o aumento da lucratividade dos negócios sob a ótica do aumento de vendas. Porém, essa é uma das estratégias mais ineficazes, pois a demanda é sempre flutuante e contar somente com ela para manter um caixa positivo significa que, eventualmente, você terá prejuízos.

Na gestão moderna, a redução dos custos operacionais é vista como a melhor medida para manter a sustentabilidade do capital da sua empresa. Com isso, você terá uma margem maior para realizar investimentos e sobreviver em tempos de crise. Para isso, é preciso ter um bom gerenciamento da cadeia de suprimentos desde o relacionamento com os fornecedores até o time de vendas.

Não fazer inventários periódicos

Os inventários são documentos que apresentam resultados de análises do estoque em que todos os seus times de vendas e de operações se unem para contar os produtos manualmente. Afinal, por mais que haja automação, ainda pode haver algum erro humano, como deixar de registrar alguma venda, ou extravios. Então, é sempre bom checar periodicamente.

A frequência ideal da análise do inventário é semestral, podendo ocorrer também trimestralmente no caso de algumas empresas. Mas nunca se deve passar muito tempo sem fazer esse controle, senão você terá a sensação de que tudo está bem mesmo se isso não for verdade.

Não contar com um software especializado

O mercado de softwares para o mundo corporativo cresce exponencialmente a cada dia, pois a Transformação Digital tem demandado que as empresas se atualizem constantemente, abrindo um mercado enorme para a TI. No entanto, muitos desses sistemas não são completos para as necessidades de controle de estoque da sua empresa e contam apenas com ferramentas básicas.

Por isso, você deverá contratar ou adquirir um software especializado de uma empresa que foca no ramo das distribuidoras atacadistas. Somente assim o seu empreendimento terá uma solução capaz de entregar tudo aquilo de que precisa. Idealmente, esse software também deve estar integrado a um aplicativo móvel para que todos os seus funcionários do setor de logística tenham sempre em mãos uma ferramenta para atualizar o estoque onde estiverem, seja na mesa de um escritório seja no armazém.

Para facilitar o seu trabalho e impulsionar ainda mais as suas vendas, a ION Sistemas desenvolveu o aplicativo ION Vendas e os módulos ION Supervisor e ION Rotas. Juntos, esses produtos tecnológicos ajudam a aumentar a produtividade da equipe, contribuem para a organização do estoque e promovem um acompanhamento em tempo real da equipe de vendas, dos pedidos e dos clientes.

Como você pode perceber, entrar para o ramo de distribuidora atacadista exige perspicácia comercial e tino para os negócios. Além de entender o que significa atacado e varejo, é preciso saber que, ao contar com o suporte de um bom software, o empreendedor obterá bons resultados. Desse modo, é possível fazer o estoque girar, ter mais controle sobre as mercadorias e, consequentemente, aumentar o faturamento.

Acompanhe nossas novidade do Roupas Atacado Top, entre em nossas lojas

roupas-para-clientes-lojas-online-em-atacado

Look perfeito: Como encontrar roupas para revenda

Para muitos lojistas e revendedores a pergunta que “nunca quer calar” é sempre em torno do Look Perfeito, ou seja como encontrar roupas para revenda que sejam a cara de suas clientes. Isso porque existe sempre a dúvida em torno de quais são as tendências reais do mundo da moda.

Para isso algumas marcas de atacado buscam estudar o universo das tendências para apresentar sempre as melhores opções para seus revendedores e representantes. Para você conseguir encontrar roupas para revenda que tenham fit com o gosto das suas clientes, trouxemos algumas dicas:

Entenda o seu público

É importantíssimo que você como vendedora saiba quais são as características das suas clientes. Sabendo disso, você tem em mãos uma das informações mais valiosas do mundo – os hábitos de compra delas! A partir dessa informação fica bem mais fácil conseguir entender quais são seus costumes, seus gostos e seu comportamento.

Muitas meninas, por exemplo, são super antenadas no que está acontecendo no mundo da moda. Isso tem influência direta de blogueiras e famosas. Sendo assim, é bom que você sempre fique atenta ao que elas tem falado também, afinal de contas, saber o que seu público consome como informação e entretenimento também é parte do entendimento deste.

Pergunte!

Quantas clientes entram na sua loja por dia? Quantas pessoas você tem contato diretamente? Aposto que essas pessoas podem te ajudar a decidir como encontrar roupas para revenda. Isso porque existem alguns recursos que você pode utilizar, como por exemplo a exposição de produtos e exemplificação das roupas da estação.

Através de catálogos você consegue fazer isso facilmente. Ao ter em mãos toda a coleção de uma marca específica você consegue conversar com essas pessoas e apresentar a elas os produtos tendências da estação. Sabendo a aceitação delas frente aos produtos apresentados você consegue ter uma pesquisa informal sobre o que vai fazer sucesso e vender mais na sua loja. Dessa forma, consegue responder a pergunta “como encontrar roupas para revenda”.

Mas quais as marcas eu devo escolher?

Recomendamos sempre que você, na hora da escolha das marcas de revenda, verifique a confiabilidade do produto e dos representantes. Por exemplo, na Roupas Atacado Top, temos o hábito de deixar aberto o nosso canal de comunicação com os revendedores. Consideramos como fundamental que esse contato aconteça para possíveis dúvidas e suportes. Oferecemos também, aos interessados por revender nossas peças, um serviço de visitação de um representante. Ou seja, a partir dessa visita o futuro revendedor pode ter contato direto com as peças e ter garantia da sua qualidade.

Como encontrar roupas para revenda

Temos o hábito de divulgar catálogos de coleções novas em toda prévia de estação. Para encontrar roupas para revenda aqui na Roupas Atacado Top é super fácil, você pode acessar o link da imagem abaixo e encontrar a Coleção em nossas Lojas.

moda-jovem-masculina-tendencias-em-atacado

5 tendências de moda masculina para você se inspirar

O homem moderno está cada vez mais antenado nas tendências de moda. E com criações descoladas e cheias de estilo, a moda masculina vem se destacando por oferecer combinações que vão além do básico tradicional.

Vale a pena apostar em peças com estampas xadrez, jaquetas esportivas e até nas pochetes. Além disso, penteados texturizados e barba bem feita ajudam a compor uma imagem antenada. Quer saber mais? Neste texto apresentamos 5 tendências de moda masculina que você não pode perder. Confira!

1. Monocromia

É possível transmitir seu estilo sem ousar muito com o uso de tons monocromáticos. A moda monocromática é uma das tendências de moda masculina que deixa a silhueta mais longilínea e que, agora, vem repaginada com diversas cores.

Para além das combinações em preto, as últimas coleções destacaram cores como marrom, vinho, cinza, verde, vermelho e rosa. Aposte também em jaquetas abertas sobre camisetas mais longas.

2. Listras e microestampas

Invista em peças com listras na vertical. Elas aparecem tanto na alfaiataria como em roupas mais casuais. Outra tendência são estampas e padronagens minúsculas, opções curinga para quem procura toques discretos e diferenciados. Estampas de poá, por exemplo, foram incorporadas à camisa social de maneira divertida e em diversas cores. Combinar as listras e microestampas com barbas e bigodes ajudam a compor um estilo despojado.

3. Militarismo

Existem peças que integram o guarda-roupa masculino com uma pegada militar. Gravatas, jaquetas e blazer compunham o uniforme dos militares e foram incorporados ao vestuário dos homens. O camuflado clássico é uma marca registrada da tendência, mas, no inverno, o ideal é dar preferência a peças com cores que fazem referências ao militarismo, como o marrom, o bege e o verde musgo.

4. Barba bem feita

A barba se tornou item de estilo entre os homens. Ela ajuda a modelar o rosto e faz um jogo de luz e sombra, que valoriza alguns aspectos da fisionomia. Por isso, manter a barba e bigode aparados e os fios saudáveis é fundamental.

A dica é utilizar um óleo antes de aplicar a espuma para a lâmina deslizar de maneira suave, sem encostar na pele. Lave o rosto com água fria para fechar os poros e, por fim, aplique uma loção hidratante. Evite usar loções pós-barba à base de álcool, pois elas ressecam a pele. Para mais dicas sobre cuidados com a barba e bigode.

5. Penteados com texturas

O cabelo é outro destaque do estilo masculino. A tendência de moda masculina é manter as laterais raspadas e os fios da parte de cima arrepiados. Para garantir esse efeito, aposte em produtos como pomadas e ceras modeladoras. Vale lembrar que o corte precisa valorizar seu tipo de rosto.

Usar as tendências de moda masculina a seu favor pode ser bastante divertido. O importante é estar bem com você mesmo e, claro, confiante. Invista em peças que valorizem seu tipo de corpo e que possibilitem criar diferentes tipos de combinações, mas sem fugir da sua personalidade e estilo de vida.

Acesse nossas lojas!

moletons-em-atacado-inverno-com-moleton-agasalho-quente.jpg

Moletons Quentinhos

O casaco de moletom nunca foi tão cool. Conhecido por transitar normalmente em ambientes esportivos, ele tem ganhado status de protagonista nos looks . Aproveitando a chegada do inverno, trouxemos algumas sugestões de agasalhos de moletom pra você investir agora e ficar e bem quentinha durante toda a estação. Vem conferir !

Desde que deixou de ser sinônimo de roupa esportiva ou apenas roupa pra ficar em casa, os moletons femininos estão mais modernos, abusando das modelagens diferentes e apostando forte no mix de tecidos, texturas e aplicações. Além da clássica calça de moletom, aposte em outras combinações pra deixar o visual mais moderno.

·         Moletom Masculino

Quando o assunto é moletom masculino, os modelos com capuz e bolso canguru são unanimes. Isso sem falar nos detalhes esportivos que também sempre marcam presença. Do básico ao mais arrumadinho separamos alguns moletons masculinos  pra você investir agora.

Veja mais loja: Direto da Fábrica

Gostou das dicas e que ver mais? No Roupas Atacado Top, você encontra moletons femininos do tamanho p ao plus size além de moletons masculinos. Clique aqui pra escolher o seu predileto!

Lookinho comfy que se preze precisa de, no mínimo, um item de moletom. Não é regra, mas é fato. Ainda mais agora, que a quarentena criou novos parâmetros em termos de conforto, maciez, modelagens amplas e DNA esportivo são aliados de uma produção perfeita para se mover com liberdade to-tal. Melhor impossível, né?

Moletom vale para visual feminino, masculino e infantil, nos mais diversos formatos. Afinal… todo mundo ama moletom, ainda mais com um bom capuz! Do blusão cropped descolado (e perfeito para criar uma bela sobreposição) à calça com carinha de fim de semana, passando por peças estampadas, sempre existe um moletom à sua espera. Tudo pronto para escolher o seu?

Veja mais loja: Direto da Fábrica

Confira uma seleção de moletons para deixar qualquer dia mais comfy:

Lisos:

aquela certeza de look básico e eficiente, sem perder a conexão com o streetwear. As combinações sisudas, como cinza e preto, ganham tempero com recortes geométricos e são alternativas à monocromia.

Estampados:

quadriculados bem urbanos, tye-die com pegada pop ou ilustrações cheias de estilo são só alguns dos bons exemplos de como incorporar outros elementos ao lookinho comfy – e fugir do óbvio.

Infantil:

com estampas e detalhes lúdicos (como orelhas de coelho, que tal?), moletom infantil é um curinga eterno para brincadeiras e momentos de alegria com a família.

O que achou dessas dicas? Agora é a sua vez de colocá-las em prática e fazer as mais diversas combinações para se aquecer com muito estilo!

Acesse nossas lojas: https://roupasatacado.top/nossas-lojas

ROUPAS-ATACADO-DAS-MARCAS-VARIEDADES.jpg

Comprar roupas diretamente da fábrica para revender dá mais margem de lucro e pode fazer a diferença para o seu negócio

Ganhar uma renda extra com trabalho autônomo, no qual você pode controlar seus dias e horários, é uma das principais vantagens de ser empreendedor. Para quem gosta de moda, revender roupas direto da fábrica pode ser uma ótima oportunidade.

Mas atenção: além de uma boa rede de contatos, bons preços, roupas de qualidade e um atendimento superpersonalizado, o revendedor precisa de organização e planejamento para fidelizar o cliente e faturar cada vez mais. Abaixo, uma série de dicas para você começar o seu negócio de revenda de roupas:

1) Planeje seus passos

Segundo consultores do Sebrae, o primeiro passo para o sucesso de qualquer negócio é ter planejamento e não sair arriscando qualquer atividade. Planejar requer conhecer o produto (ou seja, você precisa ter um entendimento mínimo sobre roupas), definir o público-alvo e traçar metas para atrair o cliente e fidelizá-lo. Você pode começar com seus conhecidos ou na sua vizinhança. A dica é começar estabelecendo horários de trabalho, criar uma planilha dos clientes a serem visitados e uma outra, com o controle das peças.

2) Estabeleça um orçamento

É preciso pensar no valor que você vai investir para começar a revender, principalmente se a fábrica onde você compra as roupas forem em outra cidade e exijam que você viaje e se hospede fora. Coloque nos cálculos gastos com passagem, hospedagem, alimentação, investimento nas roupas e possível encalhe. Assim, você consegue estabelecer uma margem de lucro.

3) Defina o seu público

Você precisa saber exatamente qual público pretende atingir para fazer as compras certas e não ter prejuízo com peças encalhadas. Quer revender roupas populares ou de marca? Para o público feminino, masculino ou infantil? Pretende vender roupas plus size? Moda evangélica? Antes de fazer as compras, faça uma pesquisa com seus potenciais clientes e veja do que eles gostam

4) Saiba onde comprar

Se você quer revender roupas, precisa saber onde adquirir as peças certas a um preço acessível, que permitam obter uma margem de lucro. Há cidades com polos específicos de vendas de roupas por atacado, como o Roupas Atacado Top.  Além das vendas no atacado, algumas marcas têm programas de revendas exclusivas. Informe-se corretamente e procure fornecedores de confiança.

5) Crie uma identidade visual

Os consultores do Sebrae reforçam que, assim como acontece nas lojas físicas, o revendedor autônomo de roupas deve ter uma identidade visual para padronizar cartões de visita, embalagens e publicações nas redes sociais. A padronização reforça a imagem do negócio e amplia a possibilidade de vendas.

Compre direto da fábrica aqui na, Roupas Atacado Top

– Direto da Fábrica

– Nacional Premium

– Linha Premium

vendas-em-atacado-roupas-de-marcas-roupas-multimarcas

Como vender roupas pelo Facebook

atacado-vendas-em-atacado-de-marcas

O que é Atacado

Atacado é o tipo de comércio cujo público-alvo são outras empresas ou instituições, isto é, pessoas jurídicas. O comércio atacadista é, portanto, realizado entre duas empresas e não entre empresa e consumidor final, como é o caso do varejo.

As empresas que compram dos atacados podem adquirir os produtos para revender ao consumidor final (pessoa física) ou para utilizá-los como insumo (matéria-prima) para suas atividades.

No atacado, os produtos são mais baratos que no varejo e costumam ser vendidos em grandes quantidades. A principal vantagem para as empresas em adquirir produtos no comércio atacadista é o menor preço.

Como funciona um atacado?

Os atacados costumam ter grandes estoques de um mesmo produto e geralmente, vendem em grandes quantidades. Por exemplo, uma loja atacadista de produtos de limpeza não vende um amaciante ou desinfetante, mas sim, uma grande quantidade de cada produto.

É comum, ainda, que as lojas atacadistas determinem uma quantidade mínima a ser comprada e dessa forma, conseguem oferecer um preço mais baixo. Os preços no atacado podem chegar a ser 50% mais baratos do que no varejo.

Devido aos preços mais baixos no atacado, os varejistas conseguem revender os produtos para o consumidor final a um preço mais elevado e assim, garantir sua margem de lucro.

Veja também o significado de matéria-prima e lucro.

Diferença entre atacado e varejo

O que diferencia o comércio varejista do comércio atacadista é o público-alvo. O varejo é o tipo de comércio destinado ao consumidor final, que adquire produtos para seu próprio consumo ou usufruto.

O comércio atacadista é aquele que acontece entre duas empresas – dois CNPJs. No comércio atacadista, as empresas costumam comprar em quantidades maiores e preços menores e utilizam os produtos para o desempenho de suas atividades.

O comércio atacadista também é chamado de distribuidor, pois faz a distribuição de produtos para toda a rede de varejo. A atuação de ambos os tipos de comércio é responsável pelo abastecimento das lojas na cidade, onde os consumidores finais irão adquirir os produtos que necessitam.

O que é atacarejo?

Atacarejo é um tipo de comércio que vende também para consumidores finais, mas possui características do atacado. Em um atacarejo, os preços são mais baixos que no varejo e possuem um volume alto de venda – o que os permite praticar menores preços.

Como tem quantidade maior de cada produto, tem uma variedade menor de marcas e modelos, isto é, tem um sortimento menor do que o varejo. A precificação no atacarejo costuma ser diferenciada conforme a quantidade de produtos – para menores quantidades o valor é mais alto, para grandes quantidades, o preço unitário diminui.

Um exemplo de atacarejo é a rede Makro, pioneira nesse tipo de comércio no Brasil. Hoje existem outras marcas que vendem como atacadistas também para o consumidor final, é o caso do Atacadão e do Maxxi.